Category Archives: escritores

Imagem

Encontros com história – Domingos Amaral

domingosamaral_foto

No próximo dia 15 de fevereiro o Encontro com história contará com a presença de Domingos Amaral. O autor de diversas obras como Assim nasceu Portugal e Enquanto Salazar dormiairá falar sobre a sua faceta de escritor aos alunos da nossa comunidade educativa. Tendo em conta o grande interesse demonstrado pelos professores da nossa escola, irão ser realizadas duas sessões no Auditório  da escola sede do Agrupamento (ESSJE) Ana Ribeiro de acordo com o seguinte horário: 10h40-11h30 e 11h40-12h30.

assim-nasceu-portugalenquanto-salazar-dormiaAlguns dos seus  livros encontram-se à venda na biblioteca da escola com um desconto de 20%.

Informações sobre este encontro poderão ser colocadas ao professor António Padeira.

Anúncios

Alexandre Herculano

biografia-e-obras-de-alexandre-herculano

Alexandre Herculano de Carvalho e Araújo, é um dos grandes escritores portugueses. A ele se deve a obra História de Portugal, a primeira obra do género a ter preocupações de rigor científico. Era um apaixonado pela história e isso levou-o a escrever vários romances históricos, o que foi uma novidade em Portugal. Estes temas eram muito bem recebidos na sua época e Alexandre Herculano tornou-se muito popular. O reconhecimento público do seu valor vai levá-lo ao desempenho vários cargos públicos importantes.

Foi também inovador porque é um dos introdutores em Portugal do Romantismo, movimento que tem a sua origem na Alemanha. A própria escolha dos ambientes históricos dos seus romances, as reflexões sobre a morte, sobre o fluir inexorável da vida humana, a permanência constante do Infinito que se materializa na comunhão entre os estados de alma humanos e a própria natureza, o sentimento profundo de solidão, o contraste entre a serenidade campo e o bulício da cidade, o “belo horrível”, apocalíptico e sepulcral, os amores impossíveis, são temas constantes na sua vasta obra.

Influenciado pela estética de Kant faz uma reflexão interessante acerca do papel da arte: a literatura deve educar. O belo e o bom unidos na mesma função de elevar o homem. Em vez da arte imitar o real, idealiza-o, porque a finalidade não é o belo em si, mas o bom.

Foi também uma grande influência noutros literatos do romance campesino como Júlio Dinis, mas também na vida política, pela participação na redação Participa na redação do primeiro Código Civil Português (1860-1865).

 

expositor AHObras principais de Alexandre Herculano

Poesia

  • A Voz do Profeta – 1836
  • A Harpa do Crente – 1838
  • Poesias – 1850

Teatro

  • O Fronteiro de África ou três noites aziagas
  • Os Infantes em Ceuta – 1842

Romance

  • O Pároco de Aldeia (1825) – 1851
  • O Galego: Vida, ditos e feitos de Lázaro Tomé

Romance histórico

  • O Bobo (1128) – 1843
  • O Monasticon
  • Eurico, o Presbítero: Época Visigótica – 1844
  • O Monge de Cister; Época de D. João I – 1848
  • Lendas e narrativas – 1851

1.º tomo

  • O Alcaide de Santarém (950-961)
  • Arras por Foro de Espanha (1371-2)
  • O Castelo de Faria (1373)
  • A Abóbada (1401)

2.º tomo

  • Destruição de Áuria: Lendas Espanholas (século VIII)
  • A Dama Pé de Cabra: Romance de um Jogral (Século XI)
  • O Bispo Negro (1130)
  • A Morte do Lidador (1170)
  • O Emprazado: Crónica de Espanha (1312)
  • O Mestre Assassinado: Crónica dos Templários (1320)
  • Mestre Gil: Crónica (Século XV)
  • Três Meses em Calecut: Primeira Crónica dos Estados da Índia (1498)

 

https://en.wikipedia.org/wiki/Alexandre_Herculano

(adaptação Professora Adelaide Saraiva)

Umberto Eco (1932 — 2016)

umberto eco

«Um dos mal-entendidos que dominam a noção de biblioteca é o facto de se pensar que se vai à biblioteca pedir um livro cujo título se conhece. Na verdade acontece muitas vezes ir-se à biblioteca porque se quer um livro cujo título se conhece, mas a principal função da biblioteca, pelo menos a função da biblioteca da minha casa ou da de qualquer amigo que possamos ir visitar,
é de descobrir livros de cuja existência não se suspeitava e que, todavia, se revelam extremamente importantes para nós. A função ideal de uma biblioteca é de ser um pouco como a loja de um alfarrabista, algo onde se podem fazer verdadeiros achados, e esta função só pode ser permitida por meio do livre acesso aos corredores das estantes.
Se a biblioteca é, como pretende Borges, um modelo do Universo, tentemos transformá-la num universo à medida do homem e, volto a recordar, à medida do homem quer também
dizer alegre, com a possibilidade de se tomar um café, com a possibilidade de dois estudantes numa tarde se sentarem num maple e, não digo de se entregarem a um amplexo indecente, mas de consumarem parte do seu flirt na biblioteca, enquanto retiram ou voltam a pôr nas estantes alguns livros de interesse científico, isto é, uma biblioteca onde apeteça ir, e que se vá transformando gradualmente numa grande máquina de tempos livres»

Vergílio Ferreira – Centenário do nascimento – 28 janeiro 2016

vergilio_ferreira_bn-acpc-e-e31-436

 A BECRE assinala o centenário do nascimento de Vergílio Ferreira (Melo, 1916 – Lisboa, 1996) com uma pequena exposição das suas obras no espaço de leitura informal da biblioteca.

A Biblioteca Nacional celebra em 2016 o centenário deste escritor ficcionista, ensaísta e professor de reconhecido mérito.  Autor de vasta bibliografia, iniciada no romance com O caminho fica longe (1943) é um dos escritores portugueses do século XX cujo espólio integra a Biblioteca Nacional de Portugal no Arquivo de Cultura Portuguesa Contemporânea.

No segundo semestre do ano corrente, a BNP evoca o escritor e a sua obra com uma exposição que exibirá documentação que o próprio guardou, dando relevo à especificidade dos processos de escrita e a testemunhos da sua intervenção sociocultural.

Prémio Nobel da Literatura 2015

Svetlana Alexievich

O Prémio Nobel da Literatura foi esta quinta-feira atribuído em Estocolmo à jornalista de investigação bielorrussa Svetlana Alexievich, autora de livros sobre as mulheres na II Guerra, os soldados soviéticos mortos no Afeganistão, as consequências do acidente nuclear de Chernobyl ou a criação e sobrevivência do Homo sovieticus.

A ficcionista e jornalista bielorrussa Svetlana Alexievich tornou-se ontem, aos 67 anos, o 112.º escritor (e apenas a 14.ª mulher) a receber o Prémio Nobel da Literatura. O seu nome foi anunciado às 12h (hora local) em Estocolmo pela Academia Sueca, cuja secretária permanente, Sara Danius, destacou a “obra polifónica” de Alexievich, descrevendo-a como “um memorial ao sofrimento e à coragem na nossa época”.

Autora de obras fundamentais para se perceber quer a sociedade soviética, quer o mundo que emergiu do colapso da U.R.S.S., Svetlana Alexievich é sobretudo conhecida por livros como (citam-se os títulos das edições inglesas)War’s Unwomanly Face (1985), sobre as mulheres soviéticas na II Guerra,Zinky Boys (1989), dedicado à intervenção soviética no Afeganistão, Voices from Chernobyl (1997), que dá voz aos sobreviventes do desastre nuclear, ou o recente O Fim do Homem Soviético, cuja edição portuguesa saiu já este ano na Porto Editora.

08/10/2015 – 12:02

(actualizado às 16:17)

Preparando o Natal – Sophia de Mello Breyner

preparando o Natal

 

 Um conto para ler aqui

Noite de Natal

Sophia de Mello Breyner Andresen
A Noite de Natal
Porto, Figueirinhas, 1989
adaptado

Imagem

Técnicas de combate ao insucesso escolar

jorge rio cardoso

Caros pais, mães e encarregados de educação,

A Associação de Pais

​da Escola Bás. e Sec. IBN MUCANA

tem o prazer de CONVIDAR V. Exas. a participar na palestra do professor Jorge Rio Cardoso com o tema Técnicas de combate ao insucesso escolar, a realizar-se no próximo dia 04 de dezembro, pelas 18h30, no pavilhão multiusos da escola.

Nesta palestra o professor Jorge Rio Cardoso irá partilhar connosco técnicas e ferramentas indispensáveis para se alcançar o sucesso escolar em três diferentes perspetivas: pais, professores e alunos todas compiladas no seu livro Ser Bom aluno Bora lá.

Aqui fica um excerto do livro:

Prefácio de Eduardo Marçal Grilo

“O livro que vão ler é um trabalho interessantíssimo que deve ser lido pelos estudantes, pelos pais dos estudantes que acompanham diariamente a vida na escola dos filhos e pelos professores, cuja a função é ensinar e fazer com que os seus alunos aprendam e adquiram os conhecimentos considerados indispensáveis para o sucesso educativo. Um livro que vale a pena ler, que tem uma grande actualidade e que é um grande contributo para melhorar os métodos de estudo dos nossos jovens ajudando-os a melhorar o seu aproveitamento e procurando torná-los a todos bons alunos e futuros cidadãos mais responsáveis, mais educados, mais cultos e mais participativos.”

 Os livros do professor estarão disponíveis para aquisição no dia da palestra.

Inscrições para alunos a partir dos 14 anos.

Para inscrições, por favor, enviem-nos um e-mail para o endereço apaisibnmucana@gmail.com com o assunto Inscrição Palestra indicando-nos o nome e o ano do seu educando.