Monthly Archives: Maio 2016

Miguel de Cervantes Saavedra (1547- 1616 )

250px-Cervates_jauregui

Miguel de Cervantes Saavedra  nasceu em 1547, provavelmente em Alcala Henares,  Castela.  Romancista, dramaturgo e poeta celebrizou-se com o livro Dom Quixote de la Mancha, o segundo livro mais lido pela humanidade depois da Bíblia. Morreu a 23 de Abril de 1616.

Cervantes passou 2 anos em Portugal, entre 1581 e 1583, tendo vivido em  Lisboa e frequentado a corte do rei Filipe.  Aqui escreveu peças de teatro, tragédias e comédias.

O Cerco de Numância, a peça teatro mais conhecida,  inserida na categoria de teatro trágico, encena a resistência desesperada da população Numância contra as forças romanas que querem conquistá-la.

Escreve oito comédias, embora menos conhecidas, mas cheias de humor e segundo os ditames formais da época. Crítico dos costumes, satiriza os casamentos por conveniência em  O Ciumento de Extremadura e  O Velho Ciumento, duas narrativas que põem a ridículo    o marido idoso que casa com a mulher jovem e que vive amargurado pelo ciúme. Entramos ironicamente na interioridade dos sentimentos e na inevitabilidade dos acontecimentos. Apesar de prisoneira na sua própria casa, encontra forma de trair o marido.

novelas exemplares

As Novelas Exemplares  são uma série de novelas curtas que Miguel de Cervantes escreveu entre 1590 e 1612. Costumam ser agrupadas em duas séries: as de caráter idealista e as de caráter realista. As primeiras caracterizam-se pelos enredos amorosos com grande abundância de acontecimentos e pela presença de personagens idealizados e sem evolução psicológica e por escasso reflexo da realidade. Incluem-se nesta série: O Amante liberal, A Duas Donzelas, A Espanhola Inglesa, D. Cornélia e A Força do Sangue. As de caráter realista fazem belas descrições de ambientes e dos personagens. A mais conhecida é O Licenciado Vidriera. Apesar desta separação académica, os propósitos  morais, sociais e estéticos são comuns.

O exemplar existente na Bibblioteca da Escola Secundária de S. João Do Estoril tem  a Introdução feita por Aquilino Ribeiro, uma análise crítica muito interessante, em si própria, sobre as várias novelas.

(pesquisa: professora Adelaide Saraiva)

Cronologia

1547 — Nasce Miguel de Cervantes Saavedra.

1551 — O pai, Rodrigo, é preso por causa de dívidas de jogo.

1566 — A família instala-se em Madrid.

1569 — Após incidente no qual terá ferido um homem, deixa Madrid e vai morar em Roma.

1571 — Participa na batalha de Lepanto contra os turcos. Foi ferido em combate, tendo ficado  mão esquerda inutilizada.

1575 — Capturado por corsários, é levado para Argel,  onde fica cinco anos em cativeiro.

1581 — Vem para Lisboa.

1584 — De um romance com Ana Franca, nasce Isabel de Saavedra. Casa-se com Catalina de Palácios Salazar.

1585 — Publica La Galatea. Morte do pai.

1587 — É nomeado comissário real encarregado de recolher azeite e trigo para a Armada Invencível.

1593 — Morte da mãe. Publicação do romance La casa de los celos.

1597 — É preso em Sevilha, após ser condenado a pagar dívida exorbitante.

1598 — Deixa a prisão. Morte de Ana Franca.

1605 — É publicada a primeira parte deDom Quixote.

1613 — Ingressa na Ordem Terceira de São Francisco. Publicação de Novelas exemplares.

1614 — Surge uma continuação deDom Quixote, escrita por Avellaneda.

1615 — Cervantes publica a segunda parte deDom Quixote.

1616 — Morre em Madrid, no dia 22 de abril.

cervantes

Anúncios